miércoles, 28 de marzo de 2007

Idiomas, soportes y fechas: problematizando la conmemoración de las independencias latinoamericanas

Ilustración:
Tito Salas (Venezuela) Fiesta de Cruz de Mayo

Hola Marcelo e Cucuzza e demais colegas de Comissão,

Somente agora pude ler o documento que Marcelo e Cucuzza encaminharam deslanchando a discussão sobre as atividades da Comissão. Inicialmente, gostaria de dizer que achei o documento muito bem elaborado e com um debate bastante pertinente acerca do que podemos considerar como "tempos de independência" na América Latina. Nesse sentido, queria parabenizar os dois pela iniciativa.

A leitura do texto me suscitou três sugestões que gostaria de compartilhar com todos. Não uso o blog porque não consigo entrar nele... Estou certa de que deve-se à deficiência de conhecimentos informáticos por minha parte.

A primeira sugestão concerne ao idioma. Há uma expectativa que o conjunto de publicações sejam escritos ou traduzidos ao espanhol. Em nenhum momento, há a perspectiva de que façamos edições bilingues (português-espanhol). É claro que no Brasil lemos com certa familiaridade o espanhol. No entanto, não penso que seja esta a questão. Mas a necessidade de estabelecer uma comunhão de esforços e de fortalecer os laços de amizade e colaboração entre os países latinoamericanos. Neste sentido, a publicação bilingue poderia evidenciar e ajudar a consolidar este intento.

A segunda consideração tem a ver com o meio de circulação das publicações. Todos nós sabemos das imensas dificuldades que temos em ter acesso a publicações estrangeiras e fazer circular nossos textos fora do país. São, em parte, dificuldades de ordem econômica, tanto para aquele que publica quanto para aquele que adquire a obra. Assim, acho que deveríamos prever a criação de um Portal na internet, em que as publicações ficariam disponíveis em arquivos "vituais". Isso facilitaria o acesso a pesquisadores dos diversos níveis (graduação, pós-graduação e professores) e países, fomentaria o intercâmbio e as relações multilaterais, potencializando os trabalhos conjuntos. Penso que um dos resultados estimados de todo o movimento que esta Comissão vem fazendo é enriquecer os estudos comparados e fortalecer o relacionamento entre pesquisadores e grupos de pesquisa de diferentes países latinoamericanos. O Portal poderia vir a ser uma importante iniciativa nessa direção.

A última consideração refere-se à eventualidade de um Congresso em 2010. Achei extretamente pertinente a discussão que inicia o documento sobre as multiplas "temporalidades" das independências latinoamericanas. Nesse sentido, mais significativo do que fazer um único Congresso em 2010, talvez fosse pensar na inclusão de uma mesa-redonda sobre a temática nos próximos Congressos Ibero-americanos. Os participantes das mesas seriam convidados tendo por critério, dentre outros, a relação de proximidade entre o ano de realização de cada Ibero e a comemoração do bicentenário da Independência de seu país.

Um abraço a todos e Bom trabalho!
Diana Vidal

Archivo del blog